OBJETIVO GERAL


OBJETIVO GERAL:
Evangelizar a partir de Jesus Cristo e na força do Espírito Santo, como Igreja discípula, missionária, profética e misericordiosa, alimentada pela Palavra de Deus e pela Eucaristia, à luz da evangélica opção preferencial pelos pobres, para que todos tenham vida (Jo 10,10), rumo ao Reino definitivo.


sexta-feira, 22 de março de 2013



CARTA A UM AMIGO QUE “VIROU” BISPO

Caro Dom Gabriel,
viu como vão as coisas?
Ainda não comecei esta carta e já fiz algumas correções, pois comecei escrevendo “Caro Gabriel”, depois corrigi escrevendo “Caro Padre Gabriel”, mas logo me dei conta que agora você é Bispo da Santa Romana Igreja e corrigi escrevendo certo “Dom”. Na realidade, o melhor título mesmo e o mais apropriado, é “Padre”, como você sempre foi chamado pelos teus fiéis lá na cidade de Pedro do Rosário (MA) e, antes, na Itália; e como sempre vai ser para os teus diocesanos de Pernambuco na Cidade de Floresta.

Ao receber a notícia da tua nomeação a Bispo de Floresta me alegrei muito.

Pensei no Espírito Santo que “sabe o que está fazendo, sabe quem está escolhendo e sabe a quem está enviando o escolhido”. Parabéns ao Espírito Santo e a quantos O souberam escutar e atender.

Pensei em tua mãe: com ela, acompanhada por ti e por teu irmão, almoçamos poucos dias atrás. Momento muito sereno em volta de uma refeição muito simples. Ela me disse que, considerando a idade e as dificuldades, não voltaria mais ao Brasil. Ela não sabia da escolha divina, mas você já sabia: por isso notei no teu rosto um sorriso di incredulidade, que logo desapareceu. Vi teu irmão mais disponível para voltar a te visitar. Peço a Deus de dar a tua mãe, a tua primeira catequista e catequista de diversas turmas da tua paróquia natal, a força de reconsiderar aquele propósito para se alegrar com todos nós pela tua Ordenação episcopal.

Pensei no povo de Pedro do Rosário, a tua paróquia atual, que tu amas mais do que a ti mesmo: eles te conhecem mais do que todos nós: de te poderiam contar mil fatos, encontros, sucessos e insucessos, viagens de carro e de moto com chuva ou com sol para encontrá-los nas Comunidades, nos povoados, nas celebrações ou nas palestras, sem levar em conta saúde ou cansaço. Tenho um sentimento de pena por este povo que deixas, mas não abandonas. Eles entenderam, com certeza, que a vida do Padre está na obediência à Palavra de Jesus: “Ide... Eu vos envio... Há tantas ovelhas que preciso reunir... A messe e o campo são grandes...” Deus não os deixará sem assistência espiritual e aprenderão ainda mais a apreciar quem vai e quem vem.

Pensei, sobretudo em ti, eu que já estou escrevendo as últimas páginas do livro da minha vida e do meu serviço episcopal. Outros tempos, outros lugares, outros métodos, outros problemas... mas – creio eu - o mesmo compromisso, as mesmas dificuldades e responsabilidades levadas nas costas e no coração, freqüentemente na solidão da oração, em decisões nem sempre possíveis de partilha e até na incompreensão não maldosa, mas que fere e pesa dentro do coração. Você, Dom, é novo, é forte, inteligente e homem de oração: todas riquezas que trabalham a teu favor e do Reino.

Pensei no povo de Floresta, que irá te receber como “O bendito no nome do Senhor”. Aos poucos irão perceber e descobrir que o dom, que o Espírito Santo está dando a eles, é bem maior do que eles esperavam. Irão descobrir em ti um amigo, um irmão, um pastor que traz uma presença viva da Igreja de Jesus Cristo.

Caro Dom Gabriel – desta vez não errei mais – vai com coragem, com alegria. A Trindade Santa vai te acompanhar e ficará sempre ao teu lado. A Igreja toda agradece a tua disponibilidade e a tua vontade de servir ao Reino.

Dom Carlo Ellena

Nenhum comentário:

Postar um comentário