OBJETIVO GERAL


OBJETIVO GERAL:
Evangelizar a partir de Jesus Cristo e na força do Espírito Santo, como Igreja discípula, missionária, profética e misericordiosa, alimentada pela Palavra de Deus e pela Eucaristia, à luz da evangélica opção preferencial pelos pobres, para que todos tenham vida (Jo 10,10), rumo ao Reino definitivo.


quinta-feira, 16 de abril de 2015

53ª Assembleia Geral: missa é dedicada aos novos bispos

O núncio apostólico no Brasil, dom Giovanni D'Aniello, presidiu a missa do segundo dia da 53ª Assembleia Geral (AG) da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Concelebraram os bispos de Tefé (AM), dom Fernando Barbosa dos Santos, e de Zé Doca (MA), dom João Kot, representando os novos bispos nomeados desde a última AG.

Em sua saudação aos membros do episcopado, padres, religiosos e fiéis, o núncio apostólico apresentou novamente aos novos bispos suas “felicitações e os votos de um frutuoso ministério episcopal”.

Dom Giovanni explicou em sua homilia a proposta da liturgia da 2ª Semana do Tempo Pascal de seguir o “denso e ao mesmo tempo belíssimo” discurso de Jesus a Nicodemos. “O Senhor está transmitindo o ensinamento a este mestre da religião judaica referente às realidades celestiais, ou seja, relacionadas à vida divina, portanto à Sua própria vida”, disse.

A Nicodemos, segundo dom Giovanni D’Aniello, foi possível “ascender por este discurso ao conhecimento das realidades do alto reveladas pelo Salvador”.

“Aquele que vem do alto está acima de todos. Quem é da terra, pertence à terra e fala coisas da terra”, leu-se no Evangelho. Dom Giovanni fez uma reflexão sobre a natureza divina encontrada no Cristo e a terrena, que impõe no ser humano um limite “marcado por uma natureza carnal corrompida pelo pecado e uma espiritualidade embaçada”. De Cristo vem a proposta de um “renascimento e uma renovação total, tendo como paradigma a sua própria imagem de Filho de Deus”.

“E é justamente a síntese entre o homem e o divino, presente em Cristo, a que somos chamados a restaurar em nossa humanidade por meio desse renascimento do alto. A identidade de Cristo é essencialmente ligada com o Pai e sua natureza divina com a terra. Sua natureza divina e humana resplende a mesma perfeição que vem de Deus”, explicou.

“A nossa natureza, moldada com a terra, pela nossa desobediência foi manchada com a lama dos interesses mundanos”, afirmou D’Aniello. Segundo o núncio, a consequência do pecado é a mácula da “primitiva semelhança divina com a qual Deus nos havia adornado na criação”.

Conforme dom Giovanni  Cristo “é o critério decisivo para se participar da vida divina”. O núncio apostólico disse ser necessário da parte dos bispos e dos fiéis reafirmar a fé em Cristo Filho de Deus. “Aquele que tem todo o poder sobre a vida e a morte e por conseguinte torna mais crível a fé, a fim de que outros se sintam atraídos e tenham acesso à vida divina dom de Deus por meio de Cristo”, acrescentou.

Ao final, orientou que “diante do desígnio de salvação estabelecido por Deus e oferecido aos seres humanos, seus filhos não podem ficar indiferentes” e que Cristo se coloca diante do homem com um imperativo que “não admite meios termos ou posições dúbias”. Disse ainda que o convite pascal do ressuscitado é de "levar mais a sério seu discurso sobre as coisas do alto". 

“Para que isso se realize é necessário aceitar o testemunho que Cristo nos dá, o que significa reconhecer as palavras e as verdades anunciadas por ele e que nos colocam em relação direta com seu pai”, disse.

Novos bispos

Veja quais foram os novos bispos nomeados pelo papa Francisco desde a 52ª AG da CNBB, ocorrida entre 30 de abril e 9 de maio de 2014:

Novos Bispos

Dom Fernando Barbosa dos Santos - Bispo de Tefé/AM

Dom Jan (João) Kot, OMI - Bispo de Zé Doca/MA

Dom Adolfo Zon Pereira, S.X - Bispo Coadjutor - de Alto Solimões/AM

Dom Levi Bonatto - Bispo Auxiliar de Goiânia/GO

Dom Antônio Tourinho Neto - Bispo Auxiliar de Olinda/Recife – PE

Dom Devair Araújo da Fonseca - Bispo Auxiliar de São Paulo/SP

Dom Eduardo Vieira dos Santos - Bispo Auxiliar em São Paulo/SP

Dom Onécimo Alberton - Bispo da Diocese de Rio do Sul/SC

Dom Adelar Baruffi - Bispo da Diocese de Cruz Alta/RS

Pe. Leomar Antônio Brustolin - Bispo Auxiliar em Porto Alegre/RS

Pe. Janusz Marian Danecki - Bispo Auxiliar de Campo Grande/MS

Pe. José Aristeu Vieira - Bispo da Diocese de Luz/MG

Pe. Luiz Gonçalves Knupp - Bispo da Diocese de Três Lagoas/MS

Pe. Edson José Oriolo dos Santos - Bispo da Auxiliar de Belo Horizonte/MG

  
Por CNBB Nacional

quarta-feira, 15 de abril de 2015

Cerimônia marca abertura da 53ª Assembleia Geral da CNBB

“Quero uma Igreja missionária, solidária e que saiba ouvir!”, com esse refrão cantado pela Assembleia, os bispos do Brasil deram início, em Aparecida (SP), ao 53º encontro do episcopado do país. O arcebispo de Aparecida (SP) e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), cardeal dom Raymundo Damasceno pediu as bênçãos para os trabalhos que se realizarão de hoje, 15, até o dia 24 de abril.

Alguns objetivos dessa assembleia foram previamente anunciados pela CNBB: a revisão das Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora no Brasil; a ação dos leigos na Igreja; e as eleições gerais para os serviços da presidência e das comissões episcopais. Além disso, serão eleitos os delegados da Conferência para o Sínodo dos Bispos e do Conselho Episcopal Latino Americano (CELAM). As eleições, novamente, serão feitas por meio de urnas eletrônicas.

O prefeito da cidade de Aparecida, Antônio Marcio de Siqueira, e o reitor do Santuário Nacional, padre João Batista de Almeida, deram suas palavras de boas-vindas aos bispos. “Gostaríamos de convidar os senhores para fazer uso do teleférico para ir rezar no Morro do Cruzeiro”, acrescentou o reitor.

Evangelização dos leigos

Dom Giovanni d'Aniello, Núncio Apostólico no Brasil, agradeceu o convite e a hospitalidade dos bispos. “Obrigado a todos aqueles que, durante esses dias, tomarão conta de nós” e em seguida retransmitiu um abraço especial do papa Francisco. O Núncio ressaltou a memória dos 50 anos da conclusão do Concílio Vaticano II e ainda a realização do Sínodo Ordinário, deste ano, sobre a Família.

Dom Giovanni também chamou atenção para um dos temas dessa assembleia, a participação dos leigos na Igreja, e confirmou que o cristão leigo enfrenta o mundo dando razões da sua própria esperança. Dom d'Aniello enumerou os campos de apostolado dos leigos: “a educação, a assistência, social, o progresso cientifico e a política”. Ele lembrou ainda que a evangelização dos leigos constitui um grande desafio pastoral. “O cristão leigo exerce uma ação apostólica que lhe é peculiar” e não somente um trabalho complementar ao dos ministros ordenados, disse o representante diplomático do papa.

Dom Damasceno finalizou as intervenções da abertura da assembleia. Ele esclareceu que a assembleia dos bispos do ano passado decidiu que as Diretrizes Gerais para o próximo quadriênio não serão inteiramente novas, mas profundamente renovadas, principalmente à luz da Encíclica Evangelii Gaudium e das palavras do papa Francisco durante a Jornada Mundial da Juventude, realizada no Rio de Janeiro, em julho de 2013.

Por CNBB Nacional

terça-feira, 7 de abril de 2015

Celebrações da Semana Santa na Catedral de Santo Antônio

A Semana Santa é o tempo em que todos os cristão buscam renovar sua fé por meio dos mistérios pascais – paixão, morte e ressurreição – celebrados durante a mesma. Na Paróquia Catedral de Santo Antônio, as celebrações da Semana Santa iniciaram-se oficialmente no Domingo, dia 29 de março, por volta das 16:30 hs, com a celebração do Domingo de Ramos, que teve inicio na Comunidade Consolata, de onde todo povo de Deus presente saiu em procissão, louvando, rezando e dizendo: “Hosana ao Filho de Davi! Bendito aquele que vem em nome do Senhor!”. A procissão percorreu algumas ruas da paróquia indo em direção a Catedral de Santo, onde deu-se continuidade a Santa Missa presidida por nosso bispo Dom João Kot, OMI. 

Segunda-feira, as 19:30, foi celebrada a Missa do Perfume, que foi presidida novamente, por Dom João,  e concelebrada por Pe. Raimundo Brito, pároco da Paróquia Catedral de Santo Antônio. O sentido da Missa do Perfume, está no Evangelho do dia (Jo 12, 1-11), onde Maria, irmã de Lázaro, unge os pés de Jesus com um perfume de nardo puro, enxugando-os com o cabelo, significando uma preparação para a paixão, morte e ressurreição de nosso Senhor, pois Ele mesmo é o maior perfume, a essência que nos alegra e nos dá força para superar as dificuldades.

Durante toda terça-feira, foi disponibilizado a todos os fiéis católicos o sacramento da confissão, ministrado por nosso bispo e padres que residem em nossa paróquia.

Já na quarta-feira, a programação iniciou-se as 08:00 da manhã com a Santa Missa para os idosos, presidida por Pe. Márcio Junior. Ao final da celebração foi oferecido o pequeno lanche para todas as pessoas presentes. A noite, às 19:30, foi realizada a celebração da Santa Missa presidida por Dom João.

A programação de quinta-feira teve inicio às 08:00 hs da manhã, com a missa das crianças, que foi presidida por Pe. Brito. Nesta missa, também, foi realizado com as crianças o rito do lava-pés, e ao final foram distribuídos bombons de chocolate, com o desejo de feliz páscoa. As 19:30 hs foi o momento de juntos celebrarmos a Santa Missa da Ceia do Senhor, que foi presidida por Dom João, e celebrada alegremente por todo povo de Deus, dando inicio ao Tríduo Pascal. A representação dos apóstolos foi feita por homens e mulheres de nossa paróquia, significando a igualdade entre todos os filhos de Deus. Ao final da celebração, todos foram convidados a se juntarem em adoração ao Santíssimo Sacramento, na capela da Catedral de Santo Antônio, onde grupos, pastorais e movimentos de nossa paróquia se fizeram presentes, durante a noite (até as 00:00) e pela manhã até o meio-dia da sexta-feira santa.

Sexta-Feira Santa, eis o dia em que fiéis católicos de todo o mundo, por meio de encenações e reflexões sobre a paixão e morte. Na Paróquia Catedral de Santo Antônio, a via-sacra e celebração do beijo da cruz teve inicio na Capela de Nossa Senhora de Guadalupe as 16:00, percorrendo algumas ruas da paróquia, onde os grupos pastorais e movimentos em meio a simbologias refletiram sobre as dificuldades e problemas vividos em nossa sociedade. Ao chegar na Catedral deu-se continuidade a celebração, com a Oração Universal, seguida da adoração do Cristo na Cruz.

E chegou o grande dia! As 19:30 hs de sábado, foi celebrada a Vigília Pascal, que teve inicio à frente da catedral, onde foi realizada a benção do fogo e acendido o Círio Pascal. Antes desse momento, o Ministério Jovem da RCC de Zé Doca, fez uma pequena coreografia dando inicio a celebração. Completado o rito, todos seguiram, em procissão, o círio pascal, que foi levado por Dom João, para o interior da Catedral. Após o círio ser colocado no presbitério, foi feita a proclamação da páscoa, com o cântico do exulte. 

Após homilia, Dom João pediu a benção para água, e em seguida, todos os cristãos católicos presentes fizeram sua renovação das promessas batismais, renovando sua fé e seu compromisso com a igreja, ao final sendo aspergidos e purificados pela água benta. 

CRISTO RESSUSCITOU!!! Ao fim da Vigília Pascal todos foram convidados a saírem em uma bonita caminhada ao redor da Catedral, com tochas e velas acesas, cantando, rezando e proclamando: Cristo ressuscitou! Aleluia!

Que juntos, possamos ressuscitar em Cristo para uma vida nova, vida de amor e esperança, levando conosco os ensinamentos que nos deixou. 

FELIZ PÁSCOA!

Clique aqui e veja fotos das celebrações da Semana Santa.

PARÓQUIA SÃO JOÃO BATISTA REALIZA ENCENAÇÃO DA VIDA DE CRISTO PELAS RUAS DE SÃO JOÃO DO CARU – MA

“Com arte sustentai a louvação” (Salmo 32/33). Inspirada pelo Salmista, a Paróquia São João Batista em São João do Caru, apresentou a vida de Cristo, durante a Semana Santa, culminando com sua Paixão, Morte e Ressurreição. A encenação foi resultado do envolvimento de crianças, jovens, adultos e idosos de todas Pastorais e Movimentos da Paróquia, sob a orientação e direção do Missionário Adauto Guerra. 


“É muito gratificante, depois de dois anos idealizando esta encenação, saber que nesta Semana Santa, nossa Paróquia São João Batista conseguiu realizar este ato de evangelização que, além de proporcionar um momento de fé e reflexão, também trouxe cultura e emoção para este Município”, ressaltou Padre Pedro Eduardo, pároco da Paróquia.

A equipe artística fora composta por 86 pessoas, divididas entre elenco e produção. Foram quase dois meses de preparação, dedicados aos ensaios, confecções de roupas e acessórios, onde o próprio elenco ajudou na doação de tecidos para as roupas e os adereços, e contou com a ajuda das costureiras da comunidade na mão de obra e com o comércio local que doou recursos materiais e financeiros para a produção do evento.  
Ao longo da Semana Santa, o espetáculo da encenação dos passos de Cristo foi acompanhado por mais de três mil pessoas nas ruas do centro da Cidade e numa apresentação extra no Povoado Santarém, entre elas muitos irmãos de outras denominações cristãs, que inclusive elogiaram a iniciativa e o espetáculo em si.

“Era um sonho do Padre Pedro Eduardo e coincidiu com minha experiência à frente deste ato de evangelização ao longo de alguns anos, por isso me senti muito feliz e honrado por esta oportunidade. E, ao ver a dedicação e empenho dos integrantes dando o seu melhor mesmo sem nenhuma experiência em teatro, resultando numa bela apresentação, que emocionou o público que assistia. Sinto-me agraciado por ser um instrumento de Deus na Sua obra”, relatou o Missionário Adauto Guerra. 

Um destaque especial para o fato de que em cada cena, houve um misto de fé, esperança e surpresa, nos olhares dos milhares de fiéis que prestigiaram o evento. “Surpreendeu a todos! Superou todas as expectativas!” concluiu emocionado Padre Pedro Eduardo.