OBJETIVO GERAL


OBJETIVO GERAL:
Evangelizar a partir de Jesus Cristo e na força do Espírito Santo, como Igreja discípula, missionária, profética e misericordiosa, alimentada pela Palavra de Deus e pela Eucaristia, à luz da evangélica opção preferencial pelos pobres, para que todos tenham vida (Jo 10,10), rumo ao Reino definitivo.


quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

ENCERRAMENTO DO FESTEJO EM CARUTAPERA-MA E ABERTURA DA SEGUNDA PORTA SANTA DA DIOCESE DE ZÉ DOCA.



Carutapera festejou seu padroeiro São Sebastião. Após dez dias de missas e programações religiosas, o festejo culminou no dia 20 de janeiro, começando bem cedo com a missa onde foram celebrados dezenas de batizados. A missa foi presidida pelo pároco Padre Cosmo e concelebrada por Padre Valnei da comunidade Servos da Divina Misericórdia e padre Paulo Ricardo. 

A tarde tivemos a procissão bem preparada e organizada. Os moradores das ruas por onde passava o percurso prepararam enfeites, balões, tapetes, bandeiras, altares, tudo para festejar o santo padroeiro. 











Após percorrer várias ruas da cidade, foi presidida a missa solene de encerramento do festejo 2016, pelo nosso Bispo Diocesano DOM João Kot e concelebrada pelo Bispo de Viana e filho da terra Dom Sebastião Lima Duarte, pelo pároco Padre Cosmo, por Monsenhor Mário Racca, o vigário geral e pároco da catedral Monsenhor Raimundo Brito, padre Paulo Ricardo, padre Marcio Junior, Padre Pedro Eduardo, Padre Romildo, padre Erenado, padre José Raimundo da Silva, padre Nunes, padre Nato, padre Alvelino e o padre Valnei da comunidade Servos da Divina Misericórdia.






Foi bonito de se ver o mar de gente que tomou de conta da praça Padre Augusto Mozzetti, espaço que antes era dividido com bares e barracas e agora é ocupado por quem realmente deve ocupar, os fiéis católicos, devotos e romeiros de São Sebastião.







Mas o que realmente fez o diferencial no festejo 2016. Foi a abertura da Segunda Porta Santa, escolhida por nosso bispo na Igreja Matriz de São Sebastião. Agora a Porta que fora solenemente lacrada no dia 11 de janeiro, no início do festejo, será solenemente aberta perante que toda a comunidade. Foi realmente lindo. Agradecemos ao padre cosmo e na sua pessoa todas as pessoas que direta e indiretamente colaboraram para que tudo ocorresse como ocorreu. E mais uma vez parabenizamos o Padre Cosmo pela iniciativa e coragem de separar a festa social da festa religiosa. E como disse o Bispo em sua homilia no encerramento: “Dai a deus o que é de Deus e a Cezar o que é de Cezar” (Mt 22, 21)









Nenhum comentário:

Postar um comentário