OBJETIVO GERAL


OBJETIVO GERAL:
Evangelizar a partir de Jesus Cristo e na força do Espírito Santo, como Igreja discípula, missionária, profética e misericordiosa, alimentada pela Palavra de Deus e pela Eucaristia, à luz da evangélica opção preferencial pelos pobres, para que todos tenham vida (Jo 10,10), rumo ao Reino definitivo.


terça-feira, 11 de outubro de 2016

COMUNICADO SOBRE O CENTRO NOVO DO MARANHÃO


AMADOS FILHOS E FILHAS DA DIOCESE DE ZÉ DOCA

Em decorrência dos últimos acontecimentos no Centro Novo do Maranhão, ocasionados pela morte de um policial e de alguns moradores da região ainda não esclarecidos, tendo a dizer que:

24 de setembro, sábado a noite, celebrei a Missa pela paz em Centro Novo, junto com Pe. Brito, Pe. Nunes e o povo da cidade. Graças a Deus fomos bem acolhidos, e com serenidade e convicção rezamos por todos os envolvidos nas situações ocorridas daquela região.

Nessa Missa, padre Nunes, Pároco local, fez uma declaração clara que a paróquia não toma partido com nenhum dos lados, mas estará sempre ao lado dos que precisam de ajuda. Como o Padre está em contato comigo discutimos e avaliamos os acontecimentos, ele pode contar com o apoio do Bispo e da Diocese (clero, religiosos e o povo). Ninguém tem direito de julgar que somos parciais, só porque a Igreja acolhe as pessoas nas horas difíceis enquanto ninguém mais abre as portas.

Nos dias 26 a 28 de setembro, foi realizada uma reunião com os Bispos do Maranhão, em São Luís, onde avaliamos os nossos trabalhos pastorais e planejamos nossas futuras atividades. Foi um momento de fraterna convivência e partilha das nossas vidas. 

Na terça-feira, 27 de setembro, na companhia do Pe. Agnaldo, conseguimos ter um encontro com o Secretário da Segurança Pública do nosso estado, Senhor Jefferson Portela, e conversamos abertamente por duas horas sobre a situação no Centro Novo do Maranhão. Cada um apresentou seu ponto de vista e tentamos entender a complexidade e gravidade dos últimos acontecimentos. Agradeço ao Senhor Secretário da Segurança Pública e seus assessores pela abertura ao diálogo. 

Na quinta-feira, 29 de setembro, participamos da audiência pública no auditório da OAB, em São Luís. Junto com os moradores do município do Centro Novo do Maranhão, na sua maioria do povoado Chega Tudo, onde ocorreram trágicos fatos. Sob a coordenação do advogado, Doutor Rafael Silva e com a presença dos membros da Comissão de Direitos Humanos, o representante da CNBB NE V e outros, além da imprensa, foram feitas apresentações dos acontecimentos que ocorreram depois da morte do policial. 

Nós como Igreja/Diocese queremos estar ao lado dos povos sofridos e lamentamos cada morte trágica, estamos solidários com todos os que choram a perda de seus entes queridos, e continuamos pedindo o consolo divino para as famílias em luto. Declaramos apoio a todas as ações legitimas e lamentamos aquelas ações que surgiram como suspeitas de procedimentos abusivos.

No dia 07 de outubro, junto com o Padre João Batista visitamos Padre Nunes. Fizemos questão de almoçar na comunidade Chega Tudo e conversar com algumas lideranças. Percebe se certa tranquilidade e falta de viaturas da polícia (contrario daquilo que encontramos no dia 24/09) era um bom sinal?  Nem o povo nem nós saberíamos responder. Mas, sei que nenhuma paz aparente vai ser satisfatória, enquanto não forem esclarecidas todas as mortes e os culpados não forem julgados perante a Lei, para que assim, não se tente, investir no esquecimento e esconder o lixo em baixo do tapete, sem se importar de fato com a justiça e as vidas destruídas...

A paz verdadeira não é tranquilidade passiva ou indiferença, mas a vida cheia de alegria e respeito para com todos, e fruto da justiça para TODOS. 

    Com minhas bênçãos e orações,

+Dom João Kot, OMI
Bispo de Zé Doca - MA

Zé Doca, MA, 11/10/2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário