OBJETIVO GERAL


OBJETIVO GERAL:
Evangelizar a partir de Jesus Cristo e na força do Espírito Santo, como Igreja discípula, missionária, profética e misericordiosa, alimentada pela Palavra de Deus e pela Eucaristia, à luz da evangélica opção preferencial pelos pobres, para que todos tenham vida (Jo 10,10), rumo ao Reino definitivo.


segunda-feira, 13 de agosto de 2018

PRIMEIRO ANIVERSÁRIO DO SANTUÁRIO DIOCESANO NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO APARECIDA




     "A imagem de Nossa Senhora Aparecida chegou até nossas casas tornando-nos peregrinos nos passos da fé, da devoção, e do amor em Jesus Cristo"

   Caríssimos irmãos devotos de Maria, nossos corações se rejubilam de alegria na comemoração do primeiro Aniversário do Santuário Diocesano de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, que foi decretado e oficializado solenemente pelo nosso Bispo Diocesano, Dom João Kot, OMI, no dia 12 de agosto de 2017 em Araguanã-MA.

  Na manhã do sábado, 5 de agosto de 2017, após o encerramento da peregrinação diocesana na paróquia São João Batista de la Salle, tivemos a graça de receber a imagem jubilar de Nossa Senhora Aparecida, através do Reverendo Padre João Batista e todos os fiéis católicos num clima de fé e devoção. Depois que a imagem peregrina percorreu todas as Paróquias da Diocese de Zé Doca e já estando em Araguanã a mesma percorreu todas as comunidades do território da Paróquia Santuário até a sua parada final no dia 11 de agosto de 2017, onde foi instalada solenemente na torre da igreja de Nossa Senhora Aparecida, poisa partir  daquele momento se tornou a nossa casa mariana na Diocese de Zé Doca-MA.
     
   E no dia 12 de agosto de 2017 às 18 horas, deu-se o encerramento da peregrinação, houve a Missa solene presidida pelo Bispo Diocesano, Dom João Kot, OMI, e com a participação dos padres, religiosos, religiosas, seminaristas e todo o povo de Deus.

   Portanto, caríssimos irmãos, paroquianos, devotos de Maria, nós nos inundamos de alegria e gratidão ao nosso Bispo Diocesano, Dom João Kot, OMI, por nos ter concedido a tamanha graça de termos em nosso território paroquial o Santuário Diocesano de Nossa Senhora Aparecida. Pois, Maria tem nos agraciados com muitas intercessões ao longo desses tempos; foram tantas peregrinações com fé e muitas bênçãos alcançadas por meio da devoção Mariana.

   Ó, incomparável Senhora da Conceição Aparecida, Mãe peregrina, cheia de poder e bondade, nós vos pedimos que em nossas preces sejamos socorridos por vós, protegei o povo araguanense e toda a nossa Diocese.

Padre Máximo Ribeiro Verde
Reitor do Santuário Diocesano/Araguanã-MA.







sábado, 11 de agosto de 2018

MISSÃO REALIZADA NA CASA DE RECUPERAÇÃO DE DEPENDENTES QUÍMICOS


            
          Entre os dias 28 de junho e 22 de julho, os seminaristas do terceiro ano de Teologia, Adauto Guerra, Enedino Ribeiro e Josivaldo Ramos estiveram em missão na Comunidade Católica Servos da Divina Misericórdia, localizada no sítio N. Sr.ª Aparecida na cidade de Guapimirim – RJ. Os três foram enviados com a finalidade de conhecer a dinâmica evangelizadora desta Comunidade, cujo carisma é semear a misericórdia em todos os corações, sobretudo nos corações sofredores, como os dos dependentes químicos.

           Para a vivência e aprofundamento da devoção à Divina Misericórdia, a Comunidade congrega pessoas nos diversos estágios da vocação cristã, geralmente são casais, noivos, jovens em discernimento vocacional, além daqueles que fazem residência no sítio, consagrando-se totalmente a serviço desta obra.

           Expressão notável da mesma é o belíssimo trabalho social de acolhimento de pessoas que desejam se libertar do vício das drogas. Muito mais que uma casa de recuperação convencional, a comunidade proporciona a estes homens uma restauração integral do seu ser através da oração, pois este é o alicerce fundamental para a cura do vício e de tantos outros males que os afligem.

          Os seminaristas acompanharam a dinâmica espiritual da casa, rezando todos os dias junto aos acolhidos, nos momentos de celebração da Palavra, Missas, Santo Terço, Adoração, Terço da Misericórdia, Liturgia das Horas e Louvores. Participaram também de outros momentos comunitários em que tiveram a oportunidade de conviver e conhecer a história destes homens tantas vezes mal compreendidos e descartados pela sociedade. 

        Além disso, acompanharam os Irmãos em missões externas ao sítio, tais como visitas às casas carentes, cenáculos e celebrações da Palavra em algumas capelas, programação na Rádio Catedral e até mesmo evangelização em uma Cracolândia na cidade do Rio de Janeiro.

           O fundador da Comunidade, Irmão Ricardo, explicou que ele espera dos acolhidos a entrega de suas vidas a Deus, para que por meio da vida de oração, da laborterapia, eles possam encontrar e dar um novo sentido à sua vida, reconhecendo que sem Jesus eles não conseguirão chegar à mudança radical na sua vida. "Costumamos dizer para eles que depois de passarem nove meses na casa, que ao chegar lá fora, eles precisam dá continuidade dentro da Igreja, participando de grupos de orações, da Santa Missa e se inserir na vida paroquial", comentou o Fundador. 

           Diego Bruno Bernardino da Silva, 31 anos, casado pai de dois filhos, fala um pouco de sua experiência como acolhido. "Em 2015 eu comecei o meu processo de reabilitação, passei por uma casa onde passei dois meses, não levei muito a sério tudo o que aprendi e ao sair da casa fiquei um ano em sobriedade, mas por falta de oração e do meu compromisso com Deus, eu caí novamente, fiquei mais algum tempo no mundo das drogas usando cocaína e maconha, por eu usar uma quantidade muito alta a cocaína não me fazia mais efeito, então eu procurei uma droga mais forte, foi então que eu cheguei ao craque. Hoje, 17 de julho de 2018, estou na Casa Servos da Divina Misericórdia, há seis meses e nesse período que aqui estou, muitas coisas eu aprendi, muitas coisas Deus permitiu que eu recuperasse, a minha dignidade eu havia perdido, a cada dia vencido na sua presença estou recuperando, a minha relação com a minha família, Deus está me restaurando novamente", comemora o acolhido Diego. 

             O acolhido Luís Filipe da Silva, solteiro, 30 anos, conta que antes de conhecer a Comunidade trabalhava com jardinagem, no entanto mesmo com o seu trabalho, ele tinha essa fraqueza que era a dependência química. "Graças a Deus depois que eu cheguei à Comunidade estou conseguindo me reabilitar, estou conseguindo ficar longe das drogas, estou me preparando para voltar para a sociedade renovado, outro homem. Eu tenho o meu filho que pede para morar comigo, agora então preciso me reabilitar para poder viver como o meu filho, para poder criar meu filho e dá na medida do possível tudo que ele precisa". Continuou Felipe: "aqui dentro estou aprendendo a me comunicar, a me envolver com as coisas de Deus, eu estou gostando muito, eu sei que Deus tem muitas coisas ainda para fazer na minha vida. Eu entrego o meu tratamento na mão Dele".

            Esta experiência missionária com certeza foi frutuosa. A Diocese de Zé Doca agradece à Comunidade Católica Servos da Divina Misericórdia por acolher nossos seminaristas do terceiro ano de Teologia. Que o Bom Deus os abençoe e que a exemplo da missão que lá existe há 17 anos, possamos também mudar a realidade de pessoas dependentes com a recente fundação da Casa de acolhidos da mesma comunidade em nossa Diocese. 






























quinta-feira, 9 de agosto de 2018

POSSE CANÔNICA DO PADRE ELINALDO CARDOSO NUNES



       No dia 04 de agosto do ano corrente aconteceu a posse canônica do padre Elinaldo. Nunes, como pároco da Paróquia Nossa Senhora da Conceição em Governador Newton Bello. A santa Missa foi solenemente presidida pelo Bispo diocesano Dom João Kot. A Solene liturgia contou com a participação do Frei Valdir Lopes (Bom Jardim), Frei Roberto (São Luís), Pe. Erenaldo Caxias (Zé Doca), Pe. André Brás (Reitor do Seminário de Zé Doca), Pe. Pedro Eduardo (Reitor do Seminário Maior), Pe. Máximo Verde (Araguanã), Pe. Francisco Morais (Santa Luzia do Paruá), Pe. Saris Verde (Maranhãozinho), Pe. Zé Raimundo e o Diácono Adriano (Gov. Nunes Freire), Diácono Henrique Baltazar (Carutapera), Pe. Nato (Candido Mendes), Pe. Cosmo Almeida (Centro Novo) e Pe. Alvelino (São João do Carú). Teve também a grande participação dos fieis das cidades vizinhas e dos interiores da Paróquia. 

       Fizeram-se presente diversas autoridades civis, como o Prefeito Municipal Roberto do Posto, que ao lado da Primeira Dama Aldenice e do ex-prefeito Barrosinho, entregou a chave da cidade ao novo Pároco.