OBJETIVO GERAL


OBJETIVO GERAL:
Evangelizar a partir de Jesus Cristo e na força do Espírito Santo, como Igreja discípula, missionária, profética e misericordiosa, alimentada pela Palavra de Deus e pela Eucaristia, à luz da evangélica opção preferencial pelos pobres, para que todos tenham vida (Jo 10,10), rumo ao Reino definitivo.


sexta-feira, 19 de setembro de 2014

PREPARANDO A SAGRAÇÃO EPISCOPAL DE PE. JOÃO KOT

Para ficar mais “por dentro” do sentido da Sagração do novo Bispo de Zé Doca
Há Celebrações que acontecem muito raramente na nossa Igreja e são sumamente importantes, significativas e solenes: por ex.: Consagração de Diáconos e Presbíteros, criação de Paróquias, Posse dos novos Párocos, Profissão temporária ou perpétua de Religiosos ou Religiosas...até as mais importantes da Sagração de um Bispo e a Posse do Bispo numa Diocese.

Estamos para viver dois destes momentos extremamente importantes na nossa Diocese de Zé Doca. O papa Francisco nos agraciou enviando entre nós o novo Bispo Pe. João Kot. Ele nasceu na Polônia no ano de 1962. No ano de 1994 veio ao Brasil: trabalhou em Pernambuco, no Piauí e, agora, em São
Paulo.
No dia 18 de outubro em Pernambuco (Vitória de Santo Antão) haverá a Sagração Episcopal do nosso novo Bispo e aos 08 de novembro deste ano de 2014 haverá a Posse Canônica em Zé Doca (MA).
Vale a pena refletir: Qual o sentido destas duas solenes Celebrações? Porque tanta festa? Para a Igreja, quem é o Bispo?
Eis o que pensa a Igreja. Eis quem é o Bispo para nós cristãos Católicos.

... os Bispos... foram constituídos verdadeiros e autênticos Mestres da fé, Pontífices e Pastores...
... os Bispos, como sucessores dos Apóstolos, recebem do Senhor, a quem foi dado todo o poder no céu e na terra, a missão de ensinar a todos os povos e pregar o Evangelho a toda criatura, a fim de que os homens todos, pela fé, pelo batismo e pelo cumprimento dos mandamentos, alcancem a salvação...
Entre os principais deveres dos Bispos sobressai a pregação do Evangelho, pois os Bispos são os pregoeiros da fé, que levam novos discípulos a Cristo e são ou doutores autênticos que pregam ao povo a eles confiado qual a fé que devem crer e aplicar aos costumes. Na verdade, assim como, pelo ministério da palavra, comunicam aos que creem a força de Deus para a salvação, assim também santificam os fiéis através dos sacramentos:...


MOMENTOS MAIS IMPORTANTES na Celebração da Sagração Episcopal:
Propósitos (ou promessas) do eleito emitidas diante do povo
1. Queres anunciar o Evangelho de Cristo com fidelidade e perseverança?
2. Queres conservar em sua pureza e integridade o tesouro da fé, tal como foi recebido pelos Apóstolos e transmitido na Igreja, sempre e em toda parte?
3. Queres edificar a Igreja, corpo de Cristo, e permanecer na sua unidade com o Colégio dos Bispos, sob a autoridade do sucessor do Apóstolo Pedro?
4. Queres obedecer fielmente ao sucessor do Apóstolo Pedro?
5. Queres, com teus colaboradores presbíteros e diáconos, cuidar do povo de Deus com amor de pai e dirigi-lo no caminho da salvação?
6. Queres, por amor a Deus, mostrar-te afável e misericordioso para com os pobres e peregrinos e todos os necessitados?
7. Como bom pastor, queres procurar as ovelhas errantes e conduzi-las ao rebanho do Senhor?
8. Queres orar incessantemente pelo povo de Deus e desempenhar com fidelidade a missão do sumo sacerdócio?

A todas estas perguntas o Eleito responde: QUERO!
Imposição das mãos: momento essencial na prece de Sagração Episcopal.

É com estas palavras que o escolhido recebe o Espírito Santo e se torna bispo sucessor dos Apóstolos.
.....Enviai agora sobre este Eleito a força que de vós procede, o Espírito Soberano, que destes ao vosso amado Filho, Jesus Cristo, e ele transmitiu aos Apóstolos, que fundaram a Igreja por toda parte, como vosso templo, para glória e perene louvor do vosso nome...

Unção da cabeça com o Óleo do Crisma

Desde os tempos do Antigo Testamento, os Reis escolhidos por Deus para dirigir e governar o povo, recebiam tal poder e dignidade com uma unção abundante de óleo derramado na cabeça. Hoje, tal sinal continua presente na Celebração da Sagração de Sacerdotes e de Bispos.
“Deus que te fez participar da plenitude do sacerdócio de Cristo, derrame sobre ti o bálsamo da unção, enriquecendo-te com a bênção da fecundidade espiritual”.

Entrega do livro dos Evangelhos aberto em cima da cabeça do Eleito

Evangelizar o povo de Deus, pregando o Evangelho, é a missão mais importante para o Bispo. Por isso a Palavra de Deus deve penetrar a mente e o coração do candidato.
“Recebe o Evangelho e anuncia a palavra de Deus com toda a constância e desejo de ensinar.”

Entrega das insígnias:
- anel: comumente chamado de ‘aliança’, indica claramente e para sempre o compromisso do escolhido para com Deus e sua Igreja.

“Recebe este anel, símbolo da fidelidade; e com fidelidade invencível guarda sem mancha a Igreja, esposa de Deus”. 


- mitra: barrete alto e cônico, fendido lateralmente na parte superior e com duas faixa que caem sobre as espáduas, que o Papa, os Bispos põem na cabeça em solenidades pontificais. As duas pontas indicam a necessidade da santidade do escolhido e o compromisso de levar à santidade o povo de Deus.
“Recebe a mitra e brilhe em ti o esplendo da santidade, para que, quando vier o Príncipe dos pastores, mereças receber a imarcescível coroa da glória”.

- báculo: bastão com a extremidade superior arqueada, usado pelos Bispos, chama a atenção sobre o poder de dirigir e governar o povo de Deus, que o Bispo recebe naquele momento.
“Recebe o báculo, símbolo do serviço pastoral, e cuida de todo o rebanho. No qual o Espírito Santo te constituiu Bispo a fim de apascentares a Igreja de Deus”.

- Nota: O solidéu (do latim: soli Deo, “somente a Deus”) não faz parte dos sinais ou símbolos entregues ao Eleito durante a Sagração. Ele é um pequeno barrete, em forma de calota, com que bispos e alguns padres cobrem o alto da cabeça. O de cor roxa é para os bispos; o de cor vermelha é para os Cardeais; o de cor branca é para o Papa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário