OBJETIVO GERAL


OBJETIVO GERAL:
Evangelizar a partir de Jesus Cristo e na força do Espírito Santo, como Igreja discípula, missionária, profética e misericordiosa, alimentada pela Palavra de Deus e pela Eucaristia, à luz da evangélica opção preferencial pelos pobres, para que todos tenham vida (Jo 10,10), rumo ao Reino definitivo.


sexta-feira, 3 de julho de 2020

COMUNICADO EPISCOPAL: SOBRE ABERTURA DAS IGREJAS


Comunicado Episcopal - Nº 10/2020
Sobre abertura das Igrejas

      Amado Povo de Deus da Diocese de Zé Doca

      Minhas saudações de paz, bem e saúde, envio a todos.

1.     No dia 30 de junho, se reuniram comigo os padres da Diocese e depois de conversar sobre a situação atual, pediram que se publicasse uma nota oficial sobre o assunto, com as orientações concretas. No mesmo dia, à noite, participei da reunião virtual dos Bispos do Maranhão. Ouvi com atenção as ponderações apresentadas nestes dois encontros e até a data da publicação me dediquei à oração, pedindo as inspirações do Espírito Santo sob nós.

2.     Recorri a Palavra de Deus e encontrei no Evangelho do dia (30/06/2020) aquela passagem sobre a travessia dos apóstolos e de Jesus, pelo mar, durante a violenta tempestade (Mt 8,23-27). E ao finalizar a nota, medito com a Igreja o trecho que relata o encontro do Ressuscitado com o apostolo Tomé (03/07/2020 – Jo 20,24-29). Agradeço a Deus por estas inspirações claras, porque elas nos revelam que não precisamos nos desesperar, quando Jesus está conosco nenhuma tempestade nos destruirá. O medo é normal, mas a nossa fé e a esperança em Jesus também devem ser normais. Não podemos nos afastar da comunidade, porque é nela que a glória e o poder de Deus se revelarão. Jesus não simula um encontro pessoal com Tomé, mas no meio dos amigos que se apresenta e na frente dos mesmos, o apóstolo faz humildemente a sua profissão de fé.

3.     Preservar a vida, de cada uma das pessoas, sempre foi, é e será princípio da ação da Igreja diocesana de Zé Doca. Estamos divididos entre a saudade da nossa participação presencial e ao mesmo tempo sentimos a responsabilidade pelos outros. Percebemos que a situação ainda não está controlada, não se vê a queda no número dos contaminados e seriamente preocupa a fragilidade da nossa estrutura hospitalar. A politização da pandemia gerou em nós a desconfiança e mais perguntas do que certezas. São elaboradas as restrições cada vez mais detalhadas, mas as ruas e as praças revelam outra realidade. Nunca será seguro se não chegar a vacina disponível para TODOS.

4.     Com a flexibilização do isolamento social, definida na Portaria da Casa Civil do Estado, do dia 10 de junho de 2020, e com as determinações municipais (a Diocese compreende a Igreja Católica em vinte municípios do Maranhão) e tendo consultado o clero e as autoridades locais, disponho que sejam adotadas as orientações:

- Como foi determinado na Nota ao Povo de Deus, publicada aos 18 de junho de 2020, os Párocos devem reunir seus Conselhos Paroquiais e fazer uma consulta sobre a realidade local. E como esta consulta trata dos assuntos sanitários e sociais, e não internos - religiosos, deve ser levada a sério e ser determinante para a possível abertura das igrejas e das capelas na paróquia. Deve se obedecer às exigências do município e do Estado. Desta forma, caberá às paróquias, em cada município do território diocesano, através do Pároco e dos Conselhos (Pastoral e Econômico), um justo e razoável discernimento da realidade para uma segura decisão.

- Somos obrigados a conviver com COVID-19 e estamos aprendendo a fazer isso. As Missas, os encontros e outras celebrações presenciais, devem ser sempre com pequenos grupos ou por categoria pastoral. Tenha-se presente que o espaço físico precisa estar bem higienizado, ventilado, e onde é possível, ao ar livre, respeitando o distanciamento previsto entre as pessoas. Não entrarei em detalhes, porque eles estão disponíveis em documentos e as orientações das autoridades locais e eclesiásticas. Mas recordo: bom senso e prudência são aliados do êxito.

- Decidimos realizar algumas celebrações importantes para nossa Diocese, como a Missa de Santos Óleos, a Ordenação dos Diáconos Permanentes e a Ordenação Presbiteral do Diácono Josivaldo, sempre com todos os cuidados e limitando, infelizmente, o número dos participantes.  Do jeito cauteloso e responsável queremos reagir, sem abusar da sorte, sem banalização ou idiotismos provocativos. Com a vida de ninguém podemos brincar.

- As paróquias que apresentarão, até o final de semana 18/19 de julho de 2020, a Declaração exigida pela Diocese, poderão abrir seus templos para as celebrações presenciais, segundo as orientações sanitárias impostas pelas autoridades cíveis.

- Na dúvida estou sempre à disposição dos Párocos e seus Conselhos Paroquias, fiquem à vontade para fazer as consultas necessárias.

Que a bênção de Deus desça sobre vós e permaneça para sempre. Amém.

Dom João Kot, OMI
Bispo Diocesano

Zé Doca, 03 de julho, Festa de São Tomé, Apóstolo.


quinta-feira, 2 de julho de 2020

COMUNICADO EPISCOPAL: SOBRE A REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DO CLERO



Comunicado Episcopal Nº 09/2020:
Sobre a reunião extraordinária do Clero

        No dia 30 de junho de 2020, em Zé Doca, aconteceu a reunião extraordinária dos padres da Diocese. Depois da oração inicial tratamos dos assuntos mais importantes da nossa situação atual:

1.     A pandemia do COVID – 19 e os impactos na nossa vida comunitária (foi decidido que a Diocese, nos próximos dias, vai publicar uma nota oficial).

2.     Atualizamos nossa agenda diocesana e confirmamos:
- 23 de julho, em Amapá do Maranhão será celebrada a Missa dos Santos Óleos – Missa da Unidade (só com a participação do clero, desta vez);
- 01 de agosto, em Zé Doca, a Missa da Ordenação dos Diáconos Permanentes (participação segundo o Comunicado Episcopal N º 08, publicado 26 de junho);
- 26 de setembro, em Cândido Mendes, a Missa de Ordenação Presbiteral do Diácono Josivaldo Rodrigues da Silva (os detalhes vamos comunicar depois).
- As datas dos festejos estão mantidas e serão celebrados nas condições possíveis e dentro das normas sanitárias exigidas.

3.     Sobre a situação econômico – administrativa: todos ficamos gratos a Deus pela compreensão e a colaboração do nosso Povo. A consciência de responsabilidade pela Igreja é visível e se concretiza na participação virtual nas celebrações, no envolvimento com o funcionamento das comunidades, nas transmissões, na participação responsável dos eventos das festas e na fidelidade assumida no dízimo. Reduzindo as despesas, percebemos que as paróquias e a Diocese, continuam funcionando dentro dos limites de normalidade. Obrigado a todos pela compreensão e cooperação.

4.     Ajuda Emergencial de REPAM: concluímos a segunda etapa de distribuição dos quites de limpeza e de higiene, alcançando deste modo todas as paróquias da Diocese. Nossa gratidão a REPAM por enviar os recursos, aos padres e aos voluntários das paróquias que colaboraram nas compras, na montagem dos quites e na sua distribuição.

5.     Sendo primeiro encontro do clero neste tempo de pandemia, percebemos a alegria fraterna e solidária entre os irmãos do nosso presbitério. Aproveitamos para parabenizar os padres que recentemente assumiram novos serviços na Diocese (foi feita entrega das provisões) e comemoramos o aniversariante do dia, Padre Raimundo Brito dos Santos. Nossa a gratidão ao Padre Erenaldo e a comunidade paroquial da Catedral pelo almoço.

6.     Caríssimos Filhos e Filhas da Diocese de Zé Doca, agradeço a todos pela paciência e a serenidade na vivencia deste tempo de provações. Minha profunda gratidão aos nossos padres, seminaristas e todas as comunidades da vida consagrada pela fidelidade e a perseverança. Por permanecerem nos seus postos de missão, e de maneira as vezes reduzida ou silenciosa, mas estão lá, onde Deus os enviou. Espero que o nosso povo perceba e valorize, que os seus pastores e guias espirituais, do mesmo jeito e na mesma condição vive e enfrenta esta dura realidade. Que Deus continue vos abençoando. Até os dias melhores. Fiquem com Deus,

Dom João Kot, OMI
Bispo Diocesano

Zé Doca, 02 de julho de 2020.




segunda-feira, 29 de junho de 2020

PARÓQUIA DE CARUTAPERA COMEMORA 63 ANOS DE VIDA SACERDOTAL DE MONSENHOR MÁRIO RACCA, APRESENTA SEU BRASÃO E INAUGURA CENTRO DE ATENDIMENTO


        Na manhã deste 29 de junho, a Paróquia de São Sebastião, da Cidade de Carutapera, celebrou com muita alegria os 63 anos de vida sacerdotal de Monsenhor Mário Racca. A emocionante Santa Missa contou com a presença de todos os padres da Forania Nossa Senhora da Conceição. Visivelmente emocionado, Monsenhor Mário Racca, falou em sua homilia de suas dificuldades durante o trajeto da formação sacerdotal, sua luta contra a saudade e as pessoas que encontrou nesta estrada. Dom João Kot, presente na celebração, mostrou-se admirado com o vigor e o sorriso sempre cativante do vigário emérito de Carutapera. 

        Na oportunidade, Pe. Agnaldo Oliveira, em nome de toda Paróquia homenageou Monsenhor Mário, enfatizando as múltiplas obras de evangelização e de caráter social, marcas de sua presença em terras Carutaperenses. Destaca-se também, que durante a Santa Missa, a homenagem dos leigos e leigas da Paróquia, enfocando sua trajetória de intenso trabalhos pastorais e sempre o lembrando como protagonista da evangelização durante décadas.

        Após a Santa Eucaristia todos os presentes foram convidados para participarem do cerimonial de apresentação do Brasão da Paróquia, sua oficialização teve como marco a leitura da ata e posterior explicação de sua composição.  Na oportunidade foi inaugurado o Centro de Atendimento Paroquial, espaço da antiga Barraca São Sebastião, que foi totalmente reformado e agora comporta a Secretaria Paroquial, Loja “O padroeiro” e salas de atendimento para os Padres residentes (Confissões, direção espiritual, aconselhamento pastoral, serviço burocrático). O prédio recebeu o nome de Padre Mário Racca, justa homenagem ao homem que dedica mais de 50 anos aos carutaperenses.










  



sexta-feira, 26 de junho de 2020

COMUNICADO EPISCOPAL: SOBRE ORDENAÇÃO DOS DIÁCONOS PERMANENTES E A ESCOLA DIACONAL


Comunicado Episcopal Nº 08/2020:
Sobre a ordenação dos Diáconos Permanentes
e a Escola Diaconal.

        Amados Filhos e Filhas de Deus e da nossa Diocese de Zé Doca, paz, bem e saúde, em Jesus Cristo. 

        O tempo de pandemia que estamos vivendo atrapalhou nossas programações, mas não pode impedir a realização dos nossos sonhos. A natureza que Deus criou nos ensina, que sobrevive aquele que tem capacidade de se adaptar e não fica paralisado diante dos obstáculos. 

   Depois de ouvir o parecer dos candidatos ao diaconato permanente, do Padre Romildo, Padre André e Padre Erenaldo. Depois de analisar e rezar sobre a nossa situação e a realidade, decidi o seguinte:


1. Vamos celebrar a Ordenação dos Diáconos Permanentes, turma 2016/2020, no sábado, 01 de agosto de 2020, na Catedral de Santo Antônio, na Missa, às 18.00 horas.

2. Poderão participar da Missa: os que serão ordenados e suas esposas, o Bispo, os Padres e os Seminaristas, as equipes de sacristia, de canto e de transmissão, eventualmente alguns coroinhas. Com o Pároco da Catedral, Padre Erenaldo já discutimos detalhes organizativos. 

3. Infelizmente, diante das restrições ainda vigentes não podemos celebrar com a participação maior da comunidade diocesana. Pedimos vossa compreensão, mas serão permitidas, além do candidato e sua esposa, apenas cinco (05) pessoas convidadas, por cada um deles. 


4. Dia 16 de junho de 2020 Padre Romildo foi empossado como o Reitor da nossa Escola Diaconal. E no mesmo dia iniciamos a distribuição, aos párocos, das cartas e das fichas de inscrição para a segunda turma dos diáconos permanentes (2021/2025) e esperamos até 31 de julho de 2020 receber as indicações.

5. Foi-me apresentado pelo Reitor da Escola Diaconal Bom Samaritano o candidato para o ofício do Diretor Espiritual. Então, confirmo e nomeio, o Revmo. Padre Márcio Júnior de Jesus Sodré para este serviço. Desde já agradeço pela vossa cooperação e boa vontade, e desejo aos senhores (os padres e os candidatos ao diaconato permanente, também suas famílias) uma abençoada e frutífera caminhada formativa. 

As minhas orações e as bênçãos envio.

Dom João Kot, OMI
Bispo Diocesano

Zé Doca, 26 de junho de 2020  

quarta-feira, 24 de junho de 2020

REUNIÃO DO CONSELHO PRESBITERAL




      O Conselho Presbiteral da Diocese de Zé Doca se reuniu na terça-feira, 16 de junho, em Maracaçumé. Sob a presidência do Bispo diocesano, Dom João Kot, OMI, a reunião teve como principal objetivo refletir acerca da atual situação imposta pela pandemia do coronavírus (COVID 19), suas consequências na evangelização, bem como os desafios para a retomada das atividades paroquiais e diocesanas. 

    A organização da Comissão Diocesana para Ministérios Leigos, a vida clerical, a formação presbiteral nos Seminários e a exitosa atuação da PASCOM nas paróquias durante a pandemia foram outros temas que se destacaram na reunião.



     Aproveitando a oportunidade, durante o encontro, Padre Manoel Romildo Cardoso Gois foi empossado como Reitor da Escola Diaconal Bom Samaritano de nossa Diocese.






terça-feira, 23 de junho de 2020

NOTA DE FALECIMENTO: PADRE CARLO SEMERIA


        A Diocese de Zé Doca - MA, vem através desta nota informar o falecimento de Padre Carlo Semeria (Italiano de Turim) que faleceu ontem dia 22 de junho de 2020 as 07h em sua casa na ilha de Marajó no PA. 

        Ao Padre Carlo Semeria nossa eterna GRATIDÃO pelo seu empenho, pelos trabalhos sociais e religiosos nas paróquias de Godofredo Viana e Luís Domingues. Em Godofredo Viana nos anos de 1992 a 2007 se dedicou aos trabalhos sociais tais como: associação comunitária, reativação da granja, projeto de hortas para comunidades rurais, ajuda aos pescadores com a reativação da fábrica de gelo. E para oferecer trabalho para jovens criou uma movelaria, uma oficina mecânica e uma ótica. Dentre os muitos trabalhos realizados na Igreja destacamos a reativação da voz paroquial, a compra de lancha para as visitas nas comunidades praianas, iniciou o projeto de uma radio comunitária para a paroquia, fez muitas visitas pelos interiores onde reativou comunidades que estavam cansadas e esquecidas. Para melhorar a educação trouxe os irmãos Lassalistas para ministrar o ensino fundamental.   Empenhou-se na realização do Círio com mais visitas as famílias e peregrinações nas comunidades. Incentivou o dizimo para a manutenção da Igreja. Como músico criou uma banda de música vinculada a Associação.

        Em Luís Domingues, durante o período de 2003 a 2010, dedicou-se à evangelização e à construção da atual Igreja Matriz inaugurada em 2008. Neste mesmo período, atendeu também às comunidades de Amapá do Maranhão prestando relevantes serviços ao povo de lá.

        Por tantos serviços e doações prestadas ao povo de nossa Diocese, expressamos nossas condolências e saudações fraternas.

Saudades eternas!

Dom João KOT, OMI, Padres, Religiosos e Religiosas e todo povo de Deus da Diocese de Doca - MA.