OBJETIVO GERAL


OBJETIVO GERAL:
Evangelizar a partir de Jesus Cristo e na força do Espírito Santo, como Igreja discípula, missionária, profética e misericordiosa, alimentada pela Palavra de Deus e pela Eucaristia, à luz da evangélica opção preferencial pelos pobres, para que todos tenham vida (Jo 10,10), rumo ao Reino definitivo.


terça-feira, 30 de outubro de 2018

NOTA DA DIOCESE DE ZÉ DOCA SOBRE A SITUAÇÃO EM CÂNDIDO MENDES

   
    Ao Povo de Deus da Diocese de Zé Doca e todas as pessoas de boa vontade.
   Venho através desta Nota Oficial expressar minha preocupação com os últimos acontecimentos e publicamente esclarecer as prováveis dúvidas sobre o assunto:

1. Desde o ano de 1985, a Diocese é proprietária da Fazenda Sítio do Pica-Pau Amarelo – Fazenda Sete Estrelas, o que é do conhecimento público (temos Escritura de Doação e outros documentos do terreno em mãos e a disposição da Justiça). 

2. No ano de 2015, sofremos a primeira invasão do terreno. No entanto, recuperamos a posse pela decisão judicial, no dia 14 de junho de 2015. Vale ressaltar que a Fazenda, já naquela época, era cercada e produtiva, tinha a criação de gado e os moradores que cuidavam dela.

3. Em abril de 2017, aconteceu a segunda invasão, desta vez mais organizada e provavelmente com apoio e incentivos de algumas lideranças políticas locais, inclusive com o uso de máquinas da administração pública. Foi feito o Boletim de Ocorrência e se iniciaram os procedimentos legais.  
  
4. Tentamos recuperar esta propriedade porque desde o ano de 2015, com a colaboração da Comunidade Católica dos Servos da Divina Misericórdia, a Diocese de Zé Doca pretendia abrir uma Casa de Acolhimento para os dependentes químicos, em Cândido Mendes (na declaração que enviei para as autoridades judiciais, no dia 17 de agosto de 2017, expliquei tudo com detalhes).  

5. Depois do registro do Boletim de Ocorrência, em julho de 2017, decidi que o Padre Raimundo Pereira de Almeida (Nato), o Pároco, não precisaria cuidar desta causa e nomeei, através de uma Procuração, outro Padre da Diocese para cuidar de todos os procedimentos legais. 
No Comunicado Episcopal, do dia 19 de outubro de 2018, confirmo mais uma vez – a Fazenda, segundo a Escritura é propriedade da Diocese, então a Diocese vai assumir e encabeçar as ações legais, com o Padre Paulo Ricardo Teixeira Marques como nosso representante legal e imediato. O Pároco local, o Padre Alvelino da Silva Santos, não fica responsável pela causa e pode livremente continuar suas atividades pastorais.  

6. Ao longo dos anos de 2017 e 2018 entramos com ações legais e ganhamos a causa. A última decisão do Juiz de Direito Titular da Comarca de Cândido Mendes, assinada em 12 de setembro de 2018, determina a desocupação das terras invadidas.     

7. Depois disso se intensificaram as ameaças contra o Padre Nato (através de bilhetes anônimos e recados enviados por terceiros), o que é lamentável e preocupante. Não há surpresas nisso, porque quem não tem argumentos legais e justos, sempre parte para a violência, ignorância e arbitrariedade.  Como Bispo Diocesano não posso ficar indiferente e preciso tomar decisões, por mais difíceis e dolorosas que fossem (tendo nas mãos o Boletim de Ocorrência sobre ameaças e relatos de pessoas idôneas). Neste momento agradeço a todos os Padres, que depois da consulta, aceitaram minha proposta de transferência, na tentativa de ajudar. Lamento que com isso algumas comunidades se sentiram prejudicadas e insatisfeitas, mas a situação exigiu que se tomassem decisões corajosas e rápidas.  

8. Ao Povo de Cândido Mendes, gostaria de lembrar que a Igreja Católica sempre fez o melhor possível pela comunidade local. Muitos Padres, Religiosos e Religiosas doaram suas vidas em prol do Povo e agora como somos tratados? Como a memória destes servos de Deus que viveram em Cândido Mendes é respeitada? Claro que não falo de todos os moradores do município, mas de todos os mal-intencionados.  

9. O argumento: os pobres de Cândido Mendes precisavam de terrenos para construir suas casas. Então, por que ninguém conversou conosco? As forças que manipulam estas ações abusivas usam as pessoas carentes para ganhar vantagens em cima do sofrimento alheio. Será que todos os que estão na invasão são sem-teto? E a resposta será dada pela própria comunidade candidomendense.

10. Nunca nos negamos a dialogar e ainda, apesar das injustiças, não fechamos as portas. Mas é difícil dialogar com quem usa a força e a mentira como argumentos. Nos últimos dias, estamos recebendo ajuda da Secretaria Estadual dos Direitos Humanos para mediar a retirada pacífica dos invasores. Também recebi na minha casa um vereador de Cândido Mendes, o Senhor Cleverson Pedro Sousa de Jesus (Sababa Filho) para tratar do mesmo assunto. Mas, já se passaram alguns dias e nenhum acordo formal foi assinado.

11. Nunca publicamente comentamos sobre os encaminhamentos, para simplesmente deixar a Justiça cumprir seu papel e os envolvidos perceberem os danos que provocam e buscarem uma solução legal e pacífica. Mas nada disso aconteceu. Parece-me que – por motivações pessoais, especulativas e políticas – os envolvidos tentam atrasar as execuções legais, fingindo o diálogo e continuando com sua conduta inescrupulosa que ignora as sentenças judiciais e legítimas.

12. Diante de tudo isso, depois de consultar os Padres envolvidos e outras autoridades competentes da Diocese de Zé Doca, decidi publicar esta Nota Oficial, na esperança de evitar maiores danos. Apelo para o bom senso e peço que a justiça seja feita, que os nossos direitos sejam reconhecidos e garantidos, para podermos com segurança continuar o diálogo (e somente na presença de um mediador legal e neutro). Também declaro que a Diocese de Zé Doca nunca pode ser responsabilizada pela falta de solução amigável da situação, porque nunca fez nada que incentivasse a violência ou retaliação. 

Continuo rezando pela solução pacífica do problema, por todos os envolvidos de ambas as partes e envio minha bênção.




Dom João Kot, OMI
Bispo Diocesano



                              Zé Doca, 30 de outubro de 2018 

sexta-feira, 19 de outubro de 2018

COMUNICADO EPISCOPAL


Resultado de imagem para brasão episcopal de dom joão kot




Dom João (Jan) Kot, OMI
 Bispo de Zé Doca
 Maranhão – Brasil


Ao Povo de Deus da nossa Diocese de Zé Doca. Amados Filhos e Filhas, saudações em Jesus Cristo envio.

    Por necessidades e razões superiores e importantes, tenho que fazer ainda neste fim de ano algumas transferências. Não me agrada isso, mas para garantir o bem e a integridade de uns, sinto-me obrigado a agir, tomando umas decisões que julgo necessárias. Como, até agora pude contar com a compreensão de todos os envolvidos, espero que vocês, meus amados Filhos e Filhas, também colaborem e ajudem nesta situação.

Resultado de imagem para padre alvelino silva santos 
1.     Transfiro o Revmo. Padre Alvelino da Silva Santos da Paróquia São João Batista em São João do Caru para o ofício de Pároco da Paróquia Nossa Senhora da Conceição em Cândido Mendes.

2.   Com a transferência do Padre Alvelino fica vago o cargo de Vigário Forâneo da Forania Santo Antônio; Para assumir esta missão nomeio o Revmo. Padre André Luís Brás Lima (até o fim do mandato - 28 de fevereiro de 2019).

Resultado de imagem para padre andre luis braz lima








Resultado de imagem para padre raimundo pereira de almeida
3.  Transfiro o Revmo. Padre Raimundo Pereira de Almeida (Nato) da Paróquia Nossa Senhora da Conceição em Cândido Mendes para o ofício de Pároco da Paróquia Santa Terezinha do Menino Jesus em Presidente Médici.





4. Transfiro o Revmo. Padre Paulo Ricardo Teixeira Marques da Paróquia de Santa Terezinha do Menino Jesus em Presidente Médici para o ofício de Pároco da Paróquia São João Batista e Nossa Senhora de Nazaré em Luís Domingues.

Ao mesmo tempo, a partir do dia 17 de outubro de 2018, nomeio o Padre Paulo Ricardo Teixeira Marques como representante legal da Diocese e meu (através de uma Procuração Pública), para tratar de todos os assuntos da fazenda de Cândido Mendes, conhecida como Sítio do Pica-Pau Amarelo. Agradeço ao Revmo. Padre Cosmo de Sousa Almeida por cuidar deste caso ao longo do último ano.

5. Ao Revmo. Monsenhor Raimundo Brito dos Santos, nosso Vigário Geral, agradeço por cuidar da Paróquia São João Batista e Nossa Senhora de Nazaré em Luís Domingues nos últimos meses, e peço que continue no ofício de Pároco da Paróquia Nossa Senhora Mãe da Igreja em Godofredo Viana.

6.  Transfiro o Revmo. Padre Emerson Adriano Mendes de Andrade do ofício de Vigário Paroquial da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro  de Governador Nunes Freire para o ofício de Administrador Paroquial da Paróquia São João Batista em São João do Caru.

Resultado de imagem para padre emerson adriano
7.    Peço aos Padres transferidos que assumam seus novos trabalhos até o dia 05 de novembro de 2018, com todos os direitos e responsabilidades de seus ofícios. Que se deixe para os sucessores e a Cúria Diocesana os relatórios, que são indispensáveis nos casos de transferência de uma administração para a outra. As posses canônicas vamos marcar logo depois.
  
Agradeço do fundo do meu coração a todos os Padres pela cooperação. Cada um dos senhores sabe bem as motivações, pois na medida do possível, tentei ser transparente.
Espero de vocês, meus Filhos e Filhas da Diocese de Zé Doca a mesma abertura e aceitação. Se não fossem as razões sérias ninguém faria tudo isto na véspera de festas, com as Assembleias Forâneas já marcadas e o fim do ano chegando.

Peço vossas orações por todos e por tudo, e as minhas prometo.
Vos abençoo em nome do + Pai e do + Filho e do + Espírito Santo. Amém.

  
Dom João Kot, OMI
Bispo Diocesano


Zé Doca, 19 de outubro de 2018

quarta-feira, 17 de outubro de 2018

ORDENAÇÕES PRESBITERAIS


A Diocese de Zé Doca ganhou mais dois padres para o fortalecimento da ação evangelizadora nessas terras do noroeste maranhense. Luís Henrique Nina Baltazar e Emerson Adriano Mendes de Andrade: esses são os nomes dos mais presbíteros da Diocese de Zé Doca. As missas das ordenações presbiterais foram presididas pelo Bispo Diocesano, Dom João Kot, OMI, e concelebradas pelo clero diocesano de Zé Doca e padres oriundos de outras Dioceses. Contaram-se ainda com a presença de Diáconos, Religiosas, seminaristas e grande número de fieis.

PADRE LUÍS HENRIQUE NINA BALTAZAR


Na Solenidade de Nossa Senhora Aparecida, dia 12 de outubro de 2018, na Paróquia Nossa Senhora da Conceição em Cândido Mendes, às 19 horas, foi realizada a Ordenação Presbiteral do Diácono Henrique Baltazar. “O Senhor fez em mim maravilhas” (Lc 1,49) foi o lema escolhido para a Solene Eucaristia pelo neossacerdote Henrique Baltazar, que servirá por tempo indeterminado como Vigário Paroquial na Paróquia São Sebastião em Carutapera.












PADRE EMERSON ADRIANO MENDES DE ANDRADE

No dia 13 de outubro de 2018, na Paróquia São Sebastião em Carutapera, às 9 horas, foi realizada a Ordenação Presbiteral do Diácono Emerson Adriano. A passagem bíblica “Serás profeta do Altíssimo” (Lc 1,76) foi escolhida pelo neossacerdote Emerson Adriano como lema da Solene Celebração Eucarística, na qual também foi lida sua Provisão Canônica e nomeação como Vigário Paroquial na Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro em Governador Nunes Freire.











             








   



PRIMEIRAS MISSAS

No dia 14 de outubro, às 7 horas, Padre Henrique Baltazar celebrou sua primeira missa na Comunidade Nossa Senhora de Nazaré na Vila Distrito Estardarte em Cândido Mendes e às 19 horas, na Matriz de Nossa Senhora da Conceição, também em Cândido Mendes.

No dia 14 de outubro, às 9 horas, na Matriz de São Sebastião em Carutapera, Padre Emerson Adriano celebrou sua primeira missa e às 19 horas, presidiu a Eucaristia na Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro em Governador Nunes Freire. 

Biografia do Padre Luís Henrique Nina Baltazar

Nasceu aos 23 de outubro de 1990, na Vila Distrito de Estandarte, município de Cândido Mendes. Filho de José de Assis Ferreira Baltazar e Delcimeire de Maria Evangelista Nina. Foi batizado por Padre Dante Barbantti, na Igreja de Nossa Senhora de Nazaré, em Estandarte aos 15 de agosto de 1993 e a Primeira Eucaristia no dia 14 de agosto de 2002 das mãos de Padre Francisco Moraes.

Iniciou seus estudos na Escola Maternal Sagrada Família no período de 1993 á 1996, cursou os estudos primários na Escola Municipal João Jorge Filho no período de 1998 à 2001, em 2002 cursou a 5ª série na Escola Municipal Sofia Jorge Cruz. Em 2003 passou a residir em Ananindeua - PA, cursando assim a 6ª e 7ª séries na Escola Estadual Jornalista Romulo Mayorana nos anos 2003 e 2004. Em 2005 cursou a 8ª série na Escola Estadual Cândido Horácio Evellim.Concluiu o Ensino Médio na Escola Estadual Dr. Agostinho Monteiro no período de 2006 a 2008.

Residindo em Ananindeua foi membro da Comunidade Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, pertencente à Paróquia Divino Espírito, da Arquidiocese de Belém do Pará. Nesta comunidade, desenvolveu atividades pastorais sendo coroinha, membro do Grupo de Oração Sagrada Família de Nazaré, da Renovação Carismática Católica, e recebeu o Sacramento da Confirmação numa Santa Missa presidida por Dom Orani João Tempesta, então Arcebispo Metropolitano de Belém do Pará no dia 01 de junho de 2006 na Igreja Matriz da Paróquia Divino Espírito Santo.

Ingressou no Seminário Menor Sagrada Família em Zé Doca, no dia 08 de março de 2010 e no Seminário Maior Dom Guido Maria Casullo em São Luís, no dia 26 de janeiro de 2011. Cursou Filosofia (2011-2013) e Teologia (2014-2017) no Instituto de Estudos Superiores do Maranhão.

Foi ordenado Diácono por Dom João Kot, OMI, no dia 18 de novembro de 2017 na Catedral Diocesana de Santo Antônio na cidade de Zé Doca. Exerceu seu ministério diaconal na Paróquia Santo Eugênio de Mazenod, na cidade de Cochabamba – Bolívia no período de fevereiro a junho de 2018 e na Paróquia de São Sebastião no período de junho a outubro de 2018. 

Biografia do Padre Emerson Adriano Mendes de Andrade 

Nasceu no dia 26 de abril de 1989, na cidade de Carutapera - MA, filho de Jorge Pereira de Andrade e Maria Valdelina da Luz Mendes, o terceiro de seis irmãos. Recebeu o Sacramento do Batismo no dia 3 de dezembro de 1989, na matriz de São Sebastião pelo então pároco Padre Mario Racca. Em 8 de dezembro de 1999, recebeu a primeira Eucaristia na mesma Igreja matriz, também com Padre Mario Racca. 

Estudou a Educação Infantil na Escolinha Padre Luciano Gariglio, estudou a Educação básica (fundamental e médio) no Centro de Ensino Dr. Tarquínio Lopes Filho entre 1996-2006. De 2007 a 2010 cursou Pedagogia no CEERSEMA. Antes de ingressar no Seminário trabalhou como professor e posteriormente como Gestor na Unidade Escolar Adilson Dourado no povoado Ilha de Fora neste município de Carutapera. 

Ingressou no dia 8 de março de 2010, no Seminário Menor Sagrada Família em Zé Doca, sendo acolhido e acompanhado pelo padre José Raimundo da Silva. No dia 11 de novembro de 2010, recebeu pelas mãos de Dom Carlo Ellena, o Sacramento da Confirmação. No dia 28 de janeiro de 2011, ingressou no Seminário Maior Dom Guido Maria Casullo em São Luís, onde cursou Filosofia (2011-2013) e Teologia (2014 -2017).

No dia 18 de novembro de 2017, foi ordenado Diácono pela imposição das mãos de Dom João Kot na Catedral de Santo Antônio em Zé Doca. O ministério diaconal foi vivenciado em duas realidades: na Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro em Governador Nunes Freire – MA e no projeto missionário de nossa Diocese, na cidade de Llallagua – Potosi – Bolívia, junto aos Padres Oblatos de Maria Imaculada.


sábado, 6 de outubro de 2018

SEMINARISTA MARCINALDO AGUIAR RECEBE MINISTÉRIO DE LEITORATO




Seminarista Marcinaldo Aguiar recebe ministério de leitorato

     No dia 02 de outubro, o seminarista Marcinaldo Aguiar, estudante do quarto período do Curso de Teologia, deu mais um passo rumo ao presbitério da Igreja. Ele recebeu o ministério de leitor. A instituição do ministério aconteceu na missa presidida por Dom Alberto Taveira, Arcebispo de Belém do Pará, no Seminário Arquidiocesano São Pio X. 

     O seminarista Marcinaldo Aguiar, recebeu o ministério do leitorado, penúltimo antes das ordenações. Em preparação para o Presbiterado, o seminarista recebe o ministério de leitor para melhor se preparar e exercê-lo por um tempo conveniente, antes da Ordenação Presbiteral. O leitor é instituído para o ministério que lhe é próprio, o qual é fazer a leitura da Palavra de Deus na assembleia litúrgica. E assim, tanto na Missa como nos outros atos sagrados, é ele quem profere as leituras da Sagrada Escritura, exceto o Evangelho.

     O Leitorado é uma etapa relevante na formação de um candidato ao sacerdócio, passo significativo e aprofundado no compromisso com a grandeza da vocação à qual foi chamado, avançando para “águas mais profundas”, lançando suas redes. Rezemos para que o Senhor da messe envie mais operários para a sua messe na Diocese de Zé Doca, pois “a messe é grande, mas pouco são os operários”.








sexta-feira, 5 de outubro de 2018

ENCONTRO DIOCESANO DO MINISTÉRIO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DA RCC DA DIOCESE DE ZÉ DOCA




Encontro Diocesano do Ministério de Comunicação Social da RCC da Diocese de Zé Doca


     Nos dias 29 e 30 de setembro, a Renovação Carismática Católica da Diocese de Zé Doca realizou o seu primeiro encontro diocesano do Ministério de Comunicação Social.  O Encontro aconteceu no Centro Pastoral São João Paulo ll na cidade de Zé Doca, e foi pautado na apostila 1 do Ministério de Comunicação Social, que oferece a formação específica do Ministério.
   Além do rico conteúdo da apostila que trata da comunicação em toda a RCC, os comunicadores estudaram sobre a identidade visual, representações gráficas das moções atuais do Movimento, além de receberem outros direcionamentos do núcleo nacional e dicas práticas de atuação a nível diocesano. O SAVIC (Sistema de Apoio à Vida Carismática) também foi apresentado aos comunicadores. Ele auxilia o contato entre os membros de diversas instâncias e também pode aproximar os Grupos de Oração de quem nunca teve a oportunidade de fazer a experiência do Batismo no Espírito Santo.
    “Entre os capítulos que compõem a apostila, está aquele que eu julgo ser de extrema importância para que entendamos o porquê de estudarmos sobre comunicação dentro da RCC: ‘A história da comunicação na Igreja Católica’. Estudando este tema, compreendemos a comunicação como algo inerente à criação humana e indispensável para a promoção e defesa da fé. Passamos a entender como a Igreja fez uso de todos os meios disponíveis em cada época, e como o Concílio Vaticano ll veio solidificar o uso dos meios de comunicação como instrumentos de ação pastoral e de evangelização. A partir daí, nesse momento de ‘abertura’ da Igreja às novas tecnologias, entendemos que o surgimento da RCC há 50 anos foi fruto de fato da providência divina, que assim quis um movimento comunicativo, nascido num momento favorável. Temos também outros assuntos de extrema importância contidos na apostila como a espiritualidade do comunicador, a atuação do Ministério no movimento e no grupo de oração, que é o ponto principal de atuação do comunicador”, disse Dalton que coordena o Ministério no Estado.
   Além de João Victor, que é o coordenador diocesano do Ministério de Comunicação Social e dos demais comunicadores carismáticos da Diocese de Zé Doca, o encontro acolheu também a coordenadora do Ministério na Diocese de Pinheiro, Luciana Guterres, Maria Francisca que coordena o Ministério na Diocese de Viana e Leticia Barone, comunicadora do amor na Arquidiocese de São Luís, além da coordenadora do Ministério na Diocese de Coroatá, Luzivane Galvão, responsável por parte das formações no Encontro.
    João Victor, coordenador diocesano do Ministério disse que o Encontro foi um divisor de águas na Diocese e que as orientações contidas na apostila e nos demais direcionamentos irão ajudar e contribuir para o fortalecimento da missão na Diocese. Já temos frutos imediatos, com irmãos que saíram do Encontro com um olhar renovado a respeito da missão, e comprometidos a atuarem com mais amor na missão. Alguns já irão assumir a missão em suas cidades. Glória a Deus por tudo isso.”
       O Ministério de Comunicação da RCC Maranhão tem priorizado neste ano de 2018, a formação específica do Ministério, contida nesta apostila 1. Uma das metas para 2019 é ofertar cursos de ordem técnica, voltados para fotógrafos, designers gráficos e produção de vídeo.
Por: Ministério de Comunicação Social da RCC Maranhão