OBJETIVO GERAL


OBJETIVO GERAL:
Evangelizar a partir de Jesus Cristo e na força do Espírito Santo, como Igreja discípula, missionária, profética e misericordiosa, alimentada pela Palavra de Deus e pela Eucaristia, à luz da evangélica opção preferencial pelos pobres, para que todos tenham vida (Jo 10,10), rumo ao Reino definitivo.


quinta-feira, 5 de junho de 2014

NOITE DA COMUNIDADE VILA DO BEC E SEMINARISTAS MENORES


Ontem (04), aconteceu a quarta noite da trezena de Santo Antônio tendo como responsáveis a comunidade Vila do BEC e seminaristas menos do Seminário Sagrada Família. A celebração eucarística foi presidida pelo reitor do seminário, padre Márcio Junior na qual sua homilia se dirigiu a três importantes momentos:

1. Santo Antônio homem de palavra, caridade e amor;

2. Os santos nos ajudam a conversão por meio do anuncio da palavra de Deus e das obras, nos atrai para o Senhor Jesus e, nos abri caminhos para novos santos.

3. Para ser santo não é preciso deixar de ser humano, mas assumir nossa humanidade. 

Ser santo não é aquele que nasce para tal, mas aquele que vivencia a palavra de Deus e as põe em prática mesmo com tantos desafios não desisti de anunciar à boa nova as outras pessoas. 



Na íntegra a homilia do padre Márcio Junior: 

Caríssimos irmãos e irmãs, a providência divina nos deu graça de celebrarmos o festejo de Santo Antônio, neste tempo que nos preparamos para festa de Pentecostes. Este festejo é obra do Espírito Santo. A vida de Santo Antônio é fruto da ação do Espírito Paráclito. Ele se deixou penetrar, fecundar por esta graça ‘’que o tornou tudo para todos’’. 


Santo Antônio era como um vaso nas mãos do oleiro, que não hesitou se fazer servo de todos, pois as palavras são vivas quando são as obras que falam. Diletos irmãos, esta é uma oportunidade ímpar e singular para pedirmos vem Espírito Santo vem Unidade do Pai e do bem-querer do Verbo.
O espírito santo é prêmio dos Santos, o refrigério dos corações, a luz das trevas, a riqueza dos pobres, o tesouro dos que amam a saciedade dos famintos, o alívio dos peregrinos, aquele que contem em si todos os tesouros. Ele vem para salvar, curar, ensinar, aconselhar, fortalecer, consolar, iluminar a alma de quem o recebe, e, depois, por meio desse, a alma dos outros. Por isso, Santo Antônio foi um homem encharcado do Espírito Santo para aconselhar, curar, consolar, fortalecer e iluminar as almas dos homens sedentos de Deus e de sua palavra. 

O Espírito Santo nos diz que não podemos viver sozinhos, fechados em nós mesmos. Precisamos amar e ser amados. Precisamos de ternura, pois somos chamados a testemunhar uma Igreja que seja a casa de todos. Isto é, companheira de estrada, que leva o Evangélico da alegria. Então, somos capazes de comunicar o rosto de uma Igreja assim? A Igreja consegue comunicar calor, incendiando os corações? Além disso, encontramos hoje pessoas que dizem não tenho condições de ser Santo. Mais quem disse que ser Santo é fazer coisas extraordinárias? 

Quem disse que ser Santo é ser perfeito? Os Santos não foram super-homens, nem nasceram perfeitos. No entanto, quando conheceram o amor de Deus, seguiram- no de todo coração, sem hipocrisia. Passaram a vida a serviço dos outros, suportaram sofrimentos e adversidades, sem odiar e respondendo ao mal com o bem, difundido alegria e paz. Somos chamados a caminhar como Santo Antônio no caminho de santidade, este caminho tem nome, uma face: Jesus Cristo. E um Santo converte, um Santo atrai, um Santo abre caminho para novos Santos. Então para ser santo não é preciso deixar de ser humano. A santidade estar em assumir a humanidade. Ser Santo é ser plenamente humano.

Um Santo brinca, um Santo sonha, um Santo come, um Santo erra, um Santo descansa, um santo aprende, um Santo passeia, um Santo se apaixona. Ser Santo, então, é ser normal. E ser um ser humano em Deus. E você deseja ser Santo? Santa Terezinha afirmava: “Meu Deus escolho tudo. Não quero ser Santa pela metade, não tenho medo de sofrer por vós”. Os santos de hoje são aqueles e aquelas que são reflexos, ícones de uma Igreja que tem as seguintes características:


  1.  Mãe: Capaz de compreender, abraçar, amar, acolher, e servir. 
  2.  Igreja Simples: Humilde, do Bom Samaritano que cura as feridas daqueles que perderam a esperança. 
  3.  Igreja Humana: Capaz de viver em contato com os demais, que sabe sorrir, chorar, compadecer-se dos que sofrem. Uma Igreja que vive no meio do mundo sem ser do mundo. 
  4. Igreja Missionária: Evangelizadora. Portadora da mensagem de Cristo sem medo. 
  5. Igreja Alegre: Porque carrega presença de Cristo. Tem Cristo como seu fundador. 

Santo Antônio Rogai por Nós! 
Após a Santa Missa, no largo da igreja para abrilhanta mais nosso festejo tivemos apresentações de danças.

Nenhum comentário:

Postar um comentário